A educação virou negócio

Padrão

Não é de hoje que se fala que a educação no Brasil virou negócio. Lembro quando a Unip surgiu e começou a “pipocar” no país inteiro. Isso ainda era bem forte na época em que eu prestei vestibular, 13 anos atrás. Inscrição barata, prova fácil, mensalidades acessíveis. Nem precisava de muito esforço para conseguir entrar. Por outro lado, quem fazia um curso lá não era muito bem visto, principalmente nos processos de seleção das empresas. Apesar disso, eles investiram em diversos cursos e hoje alguns são excelentes.

Depois da Unip vieram a Uninove, a Estácio e a Anhanguera. Mas nenhuma chama tanta a atenção como esta última, por algumas razões: no fim de semana saiu a notícia da compra da Uniban por R$ 510 milhões; o ritmo de expansão da Anhanguera impressiona por sua velocidade e pelo número de aquisições; ela possui ações negociadas na Bolsa de Valores.

Não vou discutir a questão da qualidade do ensino deles porque não os conheço a fundo e nem tenho conhecimento suficiente para isso. No entanto, a situação me traz diversas dúvidas: uma universidade que claramente visa o lucro está interessada na formação dos futuros profissionais ou apenas em aumentar o número de alunos para que mais dinheiro entre no bolso dos acionistas? Se mais pessoas hoje têm acesso ao ensino superior – o que não deixa de ser algo positivo – que tipo de profissional está saindo dos bancos das universidades? Quem são os engenheiros responsáveis por diversas obras; os médicos, os dentistas, os fisioterapeutas em quem confiamos para nos tratar; os advogados que defendem as nossas causas? Se a educação é um dos pilares do desenvolvimento de um país, que sustentação teremos nos próximos anos?

O mais triste é saber que no caso do Brasil o buraco é mais embaixo. O problema da educação vem desde o Ensino Básico, passando por questões que envolvem os professores – salário, formação, condições de trabalho, violência escolar –, além de fatores sociais, de estrutura familiar, de emprego, vontade política etc.

Será que isso algum dia vai mudar?

*   *   *

Para quem não leu, alguns links sobre a compra da Uniban pela Anhanguera.

Anhanguera anuncia compra da Uniban por R$ 510 milhões – Folha.com 

Anhanguera investe R$ 730 milhões na região em cinco anos – Diário do Grande ABC

Com Uniban, Anhanguera eleva fatia no setor a 8% – Estadão.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s