Pan-americano na Record: que tristeza!

Padrão

Eu e meio mundo temos sofrido com as transmissões dos Jogos Pan-americanos pela Record. Tanto que chego até sentir saudade da chatice do Galvão Bueno. Sim, o negócio é grave. Convenhamos, se é para fazer, que seja bem feito.

Ontem, tive surtos durante o jogo Brasil x Cuba de vôlei feminino. Primeiro, faltou colaboração dos câmeras mexicanos, que não acertaram o enquadramento. Nos lances em que a bola ia para o fundo da quadra, não dava para saber se tinha sido dentro ou fora. Tinha que esperar a sinalização do juiz, que poderia considerar fora uma bola que caiu na linha, por exemplo.

Segundo, a Record instalou uma câmera na Vila Pan-americana para mostrar os atletas. Em lances de tirar o fôlego, eles tinham a capacidade de dividir a tela para mostrar ao mesmo tempo o jogo e imagens dos atletas. Para quê? Para nada! Apenas atrapalharam que estava acompanhando a partida, porque a tela mostrava praticamente só o centro da quadra.

Além disso, os comentários da Virna eram sofríveis e as perguntas da repórter (ou seria da tiete?) Adriana Araújo são péssimas. Isso para não falar do Xuxa, durante as provas de natação…

Para ver que não é implicância minha, a Folha.com publicou ontem de manhã uma matéria sobre isso. E basta fazer uma rápida busca no Twitter para ver o quanto as pessoas estão insatisfeitas.

Anúncios

Uma resposta »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s