“Sangue no celular”

Padrão
“Sangue no celular”

Li ontem no blog do Link, do Estadão, que a Nokia e a Motorola disseram que estão pressionando seus fornecedores para se certificar de que os materiais utilizados na fabricação de celulares – e de outros produtos eletrônicos – não são provenientes de região de conflito no Congo.

Imediatamente me lembrei do filme “Sangue no celular”, do diretor Frank Piasecki Poulsen, que assisti no Festival Internacional de Documentários É tudo Verdade, realizado em abril. O documentário é o resultado da investigação da exploração do mineral coltan e a sua ligação com a guerra civil do país africano.

O diretor mostra todo o seu percurso para saber se a fabricante de seu celular, a Nokia, utiliza matéria-prima proveniente do Congo. Além de ir até a sede da empresa, na Finlândia, ele visitou geólogos e ONGs que atuam para impedir o uso do material daquela região, além de ir aos locais de extração do mineral.

Ao sair da sala, a minha vontade era de jogar o meu telefone no primeiro lixo que encontrasse. E me senti ainda pior porque antes de ir para o cinema, passei na minha operadora para usar a minha pontuação e trocar o modelo…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s