O meu muito obrigada

Padrão

Parece que foi ontem que escrevi o post sobre a minha chegada à casa dos 30. É… com coisas demais para fazer e tempo de menos, a sensação é mesmo de que os dias estão passando muito rápido. Tão rápido que hoje a casinha da unidade (lembra das aulas de matemática do primário? Primário? Isso denuncia mesmo a idade! Enfim, unidade, dezena, centena, milhar… rs) virou.

Se aos 30 eu pude relacionar uma série de lições que aprendi ao longo da vida, hoje só tenho agradecimentos a fazer. Se você se dispôs a me acompanhar nessa, deve estar preparado, porque a lista não é pequena =)

O meu primeiro obrigada não poderia ser a outro se não a Deus. “Pai, obrigada por ser meu Pai, meu amigo, a razão da minha vida, o meu tudo. O motivo que me leva a fazer tudo sempre da melhor maneira, como se estivesse sendo feito para você.

Risquei tudo o que escrevi antes porque o que tenho para deixar registrado neste dia em que completo mais um ano de vida tem início em uma única pessoa. Todos os demais agradecimentos não seriam possíveis se não fosse Ele.

Pai, tem muita coisa passando dentro de mim neste momento. Muita mesmo. Tanto que, mesmo pra mim, acostumada a escrever, está difícil organizá-las e deixá-las de um jeito coerente e compreensível.

Está difícil, inclusive, de saber por onde começar. O óbvio seria dizer ‘obrigada’. Embora simples, esta palavra com suas oito letras está carregada de significado para mim. Estou aqui, escrevendo e reescrevendo, buscando uma forma de expressar todo esse sentimento que parece querer explodir do meu peito.

O Senhor tem me dado muito, me abençoado tanto, que nem sei se mereço tudo isso de fato. Só sei que eu tenho sido muito amada por você. E de uma maneira que eu gostaria, de verdade, que todos pudessem sentir também. Não porque o Senhor não os ame. Pelo contrário! Mas infelizmente por às vezes não se permitirem serem amados, tocados e abraçados pelo Senhor. Se há realmente algum prazer a ser desfrutado, é este.

Mais do que ninguém você me conhece. Conhece como eu mesma não me conheço e não sei se serei capaz de conhecer. Foi você, na sua infinita sabedoria e conhecimento e inteligência que me formou; que fez com que cada célula do meu corpo se formasse dentro da barriga da minha mãe e resultasse em mim. Foi você, que permitiu que eu passasse por tudo o que passei para que eu seja quem eu sou hoje. E que sabe cada palavra que eu vou dizer antes mesmo que elas me cheguem à boca; que escuta – e responde – as minhas orações, mesmo quando as faço somente em pensamento. Mais: obrigada por responder até mesmo a coisas que somente penso e não peço, mas que o Senhor faz questão apenas para mostrar que me ama e que se importa comigo – inclusive enquanto estou aqui escrevendo.

Obrigada por me surpreender a cada dia, por ter preparado para mim o que nem olho viu, nem ouvido ouviu ou o que sequer chegou ao coração do homem. Obrigada por fazer por mim infinitamente mais do que tudo o que eu posso pedir ou pensar.

Ao olhar para a minha vida, vejo que nem todo o meu caminho foi em uma Castello Branco livre, numa manhã ensolarada em que eu pude dirigir deliciosamente a 120 quilômetros por hora rumo a Bauru, cidade que nós dois sabemos o que representa. Algumas vezes este caminho esteve congestionado, parado literalmente, insuportável, cansativo, em que eu via o tempo passar e tudo o que eu mais desejava era chegar logo ao meu destino para que aquilo tudo acabasse. Ainda assim, não reclamo. Sei que o tempo todo você este ao meu lado, mesmo quando eu não pude percebê-Lo.

Obrigada por não permitir que muitas coisas fossem do meu jeito. Afinal, do Seu ângulo de visão, Você sabe o que existe do outro lado do muro. A mim, só resta continuar olhar para cima, confiando em quem tudo pode e que é maior que o muro que se encontra a minha frente.

O intensivo dessas últimas semanas foi puxado. Crescer dói… mas obrigada porque pessoas estiveram e têm estado comigo. Sei que foram separadas a dedo.

Obrigada porque ‘a Tua Palavra me revela quem sou: preciosa, resgatada, não com ouro ou prata, mas com o Teu sangue, Jesus. E hoje eu sou sacerdócio real, nação santa, geração eleita para anunciar as Tuas obras, declarar quem Tu és, que não há outro igual a Ti’.

Obrigada por não olhar para os meus defeitos e imperfeições, mas para o meu coração. Por ser tão paciente, bondoso, amoroso. Por me cercar com uma família linda, um marido maravilhoso e amigos verdadeiros. Por desde tão cedo, responder a um pedido que fiz ao dormir.

Obrigada por cada pessoa que tem me acompanhado, de bem pertinho ou de longe. Você é amor e eu vejo isso sendo demonstrado através de cada um.

A Você, Pai, meu muito obrigada… Obrigada… Obrigada… Obrigada… Obrigada… Obrigada… Obrigada… Obrigada…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s