Aonde é que foi parar o meu Natal?

Padrão

Revisar o texto de uma amiga sobre o Natal fez com que eu me desse conta de uma triste constatação: não vivo mais esse clima natalino, de festas de final de ano. E fiquei pensando aonde foi que isso se perdeu…

Quando criança, era sempre meu pai que comprava a árvore e pegava os enfeites para montarmos. Ele sempre comprava daquela de galhos espetados e que eu nunca gostei. Preferia aquele pinheirinho cheio, com a parte de baixo mais gorda, afinando na ponta. Nunca disse isso a ele. É… acho que agora ele vai ficar sabendo… rs

Essa época do ano era muito aguardada, porque chegavam as férias e eu não via a hora de ir pro interior, aproveitar meus primos e meus avós. Aliás, enquanto meus pais ainda trabalhavam, eles vinham buscar meu irmão e eu. Numa dessa vezes, fizemos a viagem de trem. Levou o dobro do tempo do ônibus (8 horas!), mas a experiência foi inesquecível! E única. Os trens agora são só de carga…

Lá, lembro de ir com uma das minhas tias fazer a compra para a ceia. Carrinho cheio, supermercado mais ainda! Em outro dia, a saga de achar um sapato que não ficasse largo no pé fino de uma das primas ou que não pegasse no bendito ossinho! hahaha E assim ia curtindo cada dia que antecedia o Natal.

Mas o tempo passou. Minhas férias escolares acabaram porque já não tinha mais colégio. Era para a “facul” que eu ia e logo comecei a trabalhar. Assim, a ida para o interior foi ficando cada vez mais próxima do dia 25.

E o tempo passou mais um pouco. E eu casei. E a vida mudou. As férias passaram a seguir o calendário do trabalho e a data da viagem dependia da disponibilidade do marido também. A vida ficou mais corrida. “Meu! Já tem panetone no mercado e pisca-pisca nos prédios e nas casas!”. O ano voou! De novo.

Olho para a minha sacada e cadê a minha luzinha? Olho ao redor e não tem um enfeite sequer. Mas tem o meu filho de um ano e pouco brincando e correndo pela sala. Por mais que eu o ensine no dia a dia sobre Jesus (afinal não é só nessa data que Ele deve ser lembrado, mas a cada instante), ele não pode deixar de comemorar o aniversário da pessoa mais importante das nossas vidas! É… Se aquele sentimento gostoso se perdeu em algum lugar lá atrás, está mais do que na hora de reencontrá-lo.

foto (1)

E isso é tudo o que tenho na minha casa: um enfeite de porta, dado há alguns anos pelo meu pai 

Anúncios

Uma resposta »

  1. Pingback: Decorações de Natal pelo Brasil afora | Velhos Turistas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s